Magalhães é baseado na segunda versão Classmate da Intel

Magalhães é baseado na segunda versão Classmate da Intel” height=”131″ width=”220″ alt=”Magalhães é baseado na segunda versão Classmate da Intel”/>O Magalhães, o portátil português para as crianças do primeiro ciclo de escolaridade, é baseado na segunda versão Classmate da Intel, o portátil desenvolvido especificamente para o mercado da educação pela empresa líder de processadores. A JP Sá Couto e a Prológica constituiram já no fim de 2007, uma joint venture, denominada como YOUTSU, para responder à oportunidade de negócio originada pelo programa e-escolas, financiado pelos operadores de telecomunicações móveis. A YOUTSU, que é responsável pela entrega de todas as máquinas Vodafone e todas as máquinas da Optimus, e pelos não Fujitsu Siemens da TMN, terá agora uma palavra a dar também no projecto do Magalhães.

O Classmate da Intel

Foi a YOUTSU, que agora formalizou também uma parceria com a Elitgroup Computer Systems (ECS) trazendo para Portugal o know how de produção do Classmate da Intel e uma rede de produção de computadores portáteis implementada quase exclusivamente em países asiáticos.

Technorati : , , , , ,

Magalhães é baseado na segunda versão Classmate da Intel

7 comentários em “Magalhães é baseado na segunda versão Classmate da Intel

  1. estou isento de pagar o magalhaes pela segurança social mas recebi um sms , para ir ao site da youtsu onde me foi solicitado o meu nº de contribuinte, em seguida foi-me fornecido o nº da entidade, referencia multibanco e montante 20€.
    agora pergunto como é que isto funciona e com que coerencia.
    cumprimentos
    albano

  2. É espantoso num portátil, mas é verdade: o Magalhães não pode ser ligado a um monitor externo ou projector, o que limita a sua utilização e longevidade nas mãos dos alunos. Será que trocam o que a minha filha recebeu por um outro com esta funcionalidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Voltar ao topo