Início da distribuição do portátil português

Magalhães” height=”155″ width=”200″ alt=”Início da distribuição do Portátil Magalhães”/>Como anunciamos aqui logo após o Grupo Renascença ter avançado a notícia, a próxima semana apadrinhará o arranque da distribuição do portátil Magalhães nas escolas. A notícia já se generalizou aos órgãos de comunicação social, e hoje já se sabe mais sobre o arranque da iniciativa. O Governo terá intenções de concluir o processo até final do mês e na terça-feira estará representado ao mais alto nível em Sabrosa para entregar os primeiros Magalhães.

Sabrosa foi escolhida por ser considerada a terra natal do navegador Fernão de Magalhães, embora ultimamente a sua origem tenha vindo a ser posta em causa, avançando-se com a possibilidade de ele ter nascido no Porto ou em Ponte da Barca.

O primeiro ministro José Sócrates deverá mesmo deslocar-se à vila transmontana para marcar o início da entrega dos Magalhães, no âmbito do programa e-escolinha. Ainda não tendo sido confirmados nem a hora nem o local, estima-se que a cerimónia decorrerá na Escola Miguel Torga (EB 2/3 de Sabrosa). A partir de terça, esperamos nós, e todos os pais que frequentam e colocam questões aqui no blog, que tudo seja explicado, e que possamos “começar a clicar para subscrever” o computador para os nossos filhos, numa antevisão do muito que “eles clicarão” quando cada um vier a ter o seu Magalhães.

O blog tem contado com muita afluência e a equipa de desenvolvimento pede desculpa por não poder responder a todos os comentários que aqui têm colocado, mas é humanamente impossível fazê-lo na perspectiva voluntarista com que abraçamos este projecto, de muito interesse para fomentar a literacia informática dos mais pequenos.

Temos conseguido responder às questões novas que aqui são colocadas, mesmo que algumas vezes apontando apenas o nosso desconhecimento, e temos deixado por responder as questões que muitos de vós colocam e que já encontraram resposta noutros artigos e às vezes no próprio texto onde se coloca a pergunta.

Esperemos que a partir de terça-feira após a cerimónia de Sabrosa, tudo venha a ser respondido.

Technorati : , , ,

Início da distribuição do portátil português

12 comentários em “Início da distribuição do portátil português

  1. …pergunta que ninguém faz…vem com acesso à Internet?..”Pelo andar da carruagem” vamos (pais) ter que esperar muitos meses (Janeiro, Fevereiro ou Março), principalmente os que pretendem adquirir o Magalhães pelo programa e-escolinha. Reparem que são 500 mil a empresa Sá Couto, neste momento não tem capacidade de produção, só agora é que vão ampliar as instalações….e para finalizar o Senhor Chavez pediu 1 milhão de Magalhães ao amigo Sócrates ! ! ! Quem é que o Sócrates vai satisfazer primeiro?

  2. Caro administrador,
    explique-me concretamente como se processa o pedido do magalhães.

    O meu sobrinho tem 6 anos e entrou este ano para a 1ª classe na escola de Cambra, concelho de Vouzela.

    Perguntámos ao seu Professor pelo código de pedido do laptop mas este não tinha informações sobre o assunto, tendo remetido a questão para o Agrupamento escolar de Campia. Estes pedidos de portáteis para as crianças estão dependentes dos agrupamentos escolares?? Pelo que li aqui pareceu-me que não, que é tão fácil quanto a escola tem de dar o código aos pais do aluno e este não tem que estar dependente de agrupamentos escolares nenhuns. Pode esclarecer, por favor? Obrigada.

  3. Gostaria de saber como é com a internet, pois tendo eu internet em casa não vou pagar, e tenho 2 filhas tinha que ter internet para as duas?

  4. queria saber quando vem o magalhens o portatil.
    E queria saber se o magalheaens esta disponivel na escola eb 1 numero 4 de Sao Joao da talha.

  5. gosta de saber se ao comprar o magalhaes tanho que pagar a internet,porque tanho um filho com 6 anos e vais comprar um.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Voltar ao topo