Portátil Magalhães versão 2.0

Portátil Magalhães versão 2.0

Portátil Magalhães versão 2.0Embora o actual Magalhães ainda não tenha conseguido chegar a metade das crianças portuguesas do primeiro ciclo, muito menos do segundo, já está na forja uma nova versão do Magalhães. Apesar de o portátil Magalhães ser relativamente novo, a sua fabricante, a JP Sá Couto, está já a trabalhar no desenvolvimento da próxima versão, ao que tudo indica, incorporando bem mais componentes portugueses e mais adequado às especificidades e necessidades dos nosso alunos.

Na semana passada, foi assinado um Memorando de Entendimento com o Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel (CEIIA) para o contínuo desenvolvimento da iniciativa Magalhães. O evento teve lugar em Sintra, no Hotel Penha Longa e contou com a presença de Craig Barrett, o CEO da Intel, que continuará no projecto e com o Primeiro-Ministro José Sócrates.

Ao contrário do que acontece com o actual Magalhães, baseado na segunda versão do Classmate da Intel, o próximo modelo do portátil português, será concebido em conjunto pelas três entidades signatárias do acordo: JP Sá Couto, CEIIA e Intel.

O CEIIA, associação portuguesa sem fios lucrativos, assumirá um papel importante no desenvolvimento, apoiando para além da concepção, também a própria industrialização do novo Magalhães.

É desejo das três entidades que o Magalhães, como iniciativa Educativa global, continue a contribuir para o desenvolvimento na educação de milhares de jovens estudantes, a um preço acessível. Capacidade Wireless nativa, baixo custo, ser à prova de água e de choque, e estar equipado com software educativo, adaptado aos programas educacionais das escolas, continuarão a ser premissas essenciais a marcar no médio e longo prazo, a evolução da iniciativa Magalhães.

Comunicado

Technorati :

Tags:

13 Comentários

  1. Pingback: Nova versão do Magalhães apresentada hoje | Portátil Magalhães

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.