Portugueses que não ficaram sentados à espera do subsídio

Portugueses que não ficaram sentados à espera do subsídio

Portugueses que não ficaram sentados à espera do subsídioDois irmãos (Jorge e João Paulo Sá Couto) criaram uma empresa de investigação e apresentaram esta semana o computador portátil Magalhães, criado para crianças em idade escolar e que poderá vir a ser exportado para o mundo inteiro.

Uma investigadora portuguesa ganhou o mais alto galardão europeu para a investigação científica. Dois irmãos criaram uma empresa de investigação e apresentaram esta semana o computador portátil Magalhães, criado para crianças em idade escolar e que poderá vir a ser exportado para o mundo inteiro. Um português criou, há um ano, a Star Tracker, uma rede de relacionamento e contactos sociais que reúne talentos portugueses dispersos por 144 países do mundo num total de 15.000 emigrados ou descendentes de emigrantes lusos que exercem funções de destaque nos países de acolhimento.

É outra raça de portugueses: os que não ficaram sentados à espera do subsídio, do favor, da ‘cunha’. Aqueles que um dia poderão dizer “eu fiz isto e isto pelo meu país”. Se houvesse muitos mais assim, seríamos, seguramente, um país diferente e bem melhor.

Miguel Sousa Tavares in “Pobres e mal-agradecidos”, Expresso, 4 de Agosto de 2008

Technorati : , , ,

2 Comentários

  1. eu axo mt bem extex portateix para ax crianxax kuanto maix deprexxa tiverem ox portateix melhor xe entrtem

  2. Adorei a ideia do portátil porque muitas crianças precisam de computadores e os professores mandam muitos trabalhos eu tenho um computador que nao é portatil mas está muito lento e é fraco.
    Os professores mandam-me fazer trabalhos e eu quero abrir por exemplo a internet e demora muito tempo.
    Mas tenho de me sustentar com este há pouco dinheiro e só posso ter este que era de um primo meu.
    Gostava de ter um portátil que fosse melhor do que este computador que eu tenho mas se nao puder ser vou ter de me aguentar com este.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.