Sócrates elogia o projecto do portátil Magalhães

Sócrates elogia o projecto do portátil Magalhães

Magalhães” height=”158″ width=”211″ alt=”Sócrates elogia o projecto do portátil Magalhães”/>O Primeiro-ministro José Sócrates garantiu durante a apresentação do portátil português, que o Magalhães marca um momento importante para o país, explicando ser esta a primeira vez que um computador concebido pela líder mundial de processadores para computador – a Intel, tem um nome português e é fabricado em Portugal. O projecto Magalhães cria em Portugal uma ODM (Original Design Manufacture) que pela primeira vez vai produzir no país notebooks e é a segunda fábrica do género na Europa. No início apenas 30% da tecnologia incorporada será nacional mas até ao fim do ano virá a ser a totalidade, tirando claro está, o próprio microprocessador, que é da Intel.

Na cerimónia de apresentação do Magalhães, o primeiro-ministro afirmou ainda que nos próximos seis meses serão investidos 400 milhões de euros para impulsionar o Plano Tecnológico.

Este montante será utilizado para levar a Internet a todas as salas de aula, estando já o concurso concluído, e para aumentar a velocidade de acesso das escolas na na ligação à Internet. A implantação do projecto do cartão de estudante, que visa reduzir a utilização de dinheiro na escola, um maior número de computadores, mais video-projectores e smartscreens (quadros interactivos), assim como o reforço da segurança através da instalação de redes de videovigilância, são outras das iniciativas a levar a cabo.

Technorati : ,

2 Comentários

  1. Pingback: Especificações técnicas do Magalhães - primeira aproximação | Portátil Magalhães

  2. acho muito interessante ,muito bom para quem nessecita e nao pode pagar uma fortuna por um pc acho que os miudos vao todos ficar muito contentes ja que grande maioria nao tem como comprar ,eu tenho duas crianças e tao ansiosas para que compre um para cada um ja estamos a espera de poder comprar

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.