Líbia pode ser dos primeiros importadores do computador Magalhães

Magalhães para a Líbia” height=”164″ width=”200″ alt=”Líbia pode ser dos primeiros importadores do computador Magalhães”/>Já lhe tínhamos dado conta que a Venezuela estaria entre os potenciais destinos de exportação do portátil Magalhães. Hoje o Público, trás em notícia a Líbia como um outro eventual pioneiro na importação do Magalhães. Mas o artigo diz mais … contra que acusa de ilegítima a natureza lusa do Magalhães, João Paulo Sá Couto afirma e reclama a paternidade nacional do mesmo – É um computador produzido em Portugal e tem uma marca portuguesa.

A JP Sá Couto e o Governo revelaram-se optimistas com o sucesso do Portátil Magalhães no estrangeiro, mesmo contando com a concorrência directa de um dos seus próprios parceiros – a Intel, que como aqui já referimos comercializa o mesmo tipo de computador, o Classmate, desde 2006 em mais de 30 países.

Mas o Magalhães é diferente do Classmate e mais barato. João Paulo Sá Couto diz ter uma estratégia própria com uma marca própria e um computador que permite adoptar a melhor estratégia para cada mercado. Na opinião do responsável da JP Sá Couto, a relação criada com a ECS e a Intel confere-lhe vantagens no mercado internacional.

Para além do computador, temos toda a solução, nomeadamente conteúdos e serviços, pelo que acreditamos que vamos ter um papel relevante neste mercado.
O Magalhães pode e deve ser considerado como o primeiro computador português. É um computador produzido em Portugal e tem uma marca portuguesa. A JP Sá Couto participou activamente na definição do conceito e das configurações do Magalhães.

João Paulo Sá Couto

Os iniciativas de expansão do portátil Magalhães estão a ser levadas a cabo pela YOUTSU, consórcio criado entre a JP Sá Couto e a Prológica há aproximadamente ano e meio para responder ao programa e-escolas lançado pelo Governo português para os alunos do secundário.

fonte: Público

Technorati : , , , ,

Mini-Loja: Livros do Dr. Seuss
Theodor Seuss Geisel, americano nascido em Springfield no início do século XX, foi um escritor e cartoonista, tendo ficado conhecido...
Mini-Loja: Jogos educativos com as aventuras dos Zoombinis
Os Zoombinis são os pacíficos habitantes de uma ilha que lhe dá o nome – a Ilha Zoombini. Certo dia, as suas vida foram...

2 comentários a “Líbia pode ser dos primeiros importadores do computador Magalhães”

  1. carlos vilar diz:

    gostaria de saber o que se tem de fazer para ter um portatil magalhães

    carlos

  2. ricardo catarino diz:

    e lamentavel andarem a iludir as crianças e até á data ainda não viram o magalhaes a sua frente.

Deixe um comentário


Venezuela será o destino de mais 1.6 milhões de computadores e 50 mil tablets Magalhães
O consórcio Youtsu, do qual faz parte a responsável pelo portátil Magalhães, vai produzir mais 1.6 milhões de computadores e 50 mil...
Portátil Magalhães no México com Paulo Portas
Agora foi a vez do Instituto de Estatística Mexicano ter escolhido os portáteis Magalhães para a recolha de dados para Census junto da...
Pais do Magalhães criam kit portátil de ensino para professores
Chama-se Kit Inspired Teacher e é uma espécie de escola ambulante. A recém rebatizada JP Inspiring Knowledge, a empresa responsável...
Rania assina parceria para o Médio Oriente com dona do Magalhães
Já sob a nova designação de JP Inspiring Knowledge, a empresa detentora do Magalhães assinou um acordo de parceria para o Médio...