A partipação da Intel no Magalhães

Magalhães” height=”141″ width=”200″ alt=”A partipação da Intel no Magalhães”/>Embora outras partes tenham um papel decisivo na concepção do Magalhães, como é o caso da JP Sá Couto, não se pode descurar o papel e a participação da Intel neste projecto. Como já aqui apontamos, a Intel cede o design dos portáteis baseados no Classmate, e irá disponibilizar consultoria e apoio tecnológico ao Governo português na promoção, gestão e implementação do Projecto Magalhães. Gordon Graylish, vice-presidente da Intel para a Europa, Médio Oriente e África, revelou ao site português TeK que a empresa não terá nenhuma participação accionista no projecto nem investirá financeiramente na unidade fabril a contruír em Matosinhos, mas que cederá o seu know-how e expertise técnico ao projecto.

Gordon Graylish admite haver um grande potencial de expansão internacional em países de lingua portuguesa, mas também em países de fracos resursos económicos onde o investimento nestas ferramentas poderá fazer todo o sentido. Segundo informação disponibilizada à imprensa, está prevista também a criação de um centro de competências da Intel em Portugal para expandir a utilização de computadores portáteis, mas não foram disponibilizados mais dados sobre esta intenção.

craig-barrett.png

Craig Barrett – O CEO da Intel

O CEO da Intel, Craig Barrett (presidente do Conselho de Administração), falou durante a apresentação do Magalhães bem-dizendo o Governo português pela iniciativa e lembranado que os portáteis são apenas uma ferramenta, sendo necessário dispor de conteúdos educativos e professores treinados para tirar partido do mesmo. Craig Barrett, que apelidava o Magalhães de Magellean, reconheceu como positivos os passos dados em Portugal com o Plano Tecnológico da Educação e o objectivo de ligar as escolas à Internet.

fonte: TEK

Technorati : , , ,

Mini-Loja: Livros do Dr. Seuss
Theodor Seuss Geisel, americano nascido em Springfield no início do século XX, foi um escritor e cartoonista, tendo ficado conhecido...
Mini-Loja: Jogos educativos com as aventuras dos Zoombinis
Os Zoombinis são os pacíficos habitantes de uma ilha que lhe dá o nome – a Ilha Zoombini. Certo dia, as suas vida foram...

3 comentários a “A partipação da Intel no Magalhães”

  1. filipe duarte do carmo diz:

    Eu acho muito bem que o governo tenha tido esta grande atitude , de dar possibilidades dos alunos do 4º , 5º e 6º ano terem um bom portátil , porque afinal , elas merecem os portáteis , e també acho que isto é uma maneira dos alunos terem melhor nota , porque o portátil vai ajudá-los a melhorar as suas capacidades intléctuais . Pode ser que assim as crianças tenham mais motivação para ir para a escola aprenderem alguma coisa , em vez de ficarem na rua a fazerem coisas que não devem , e a arranjar problemas para os pais , e acho que todos deviamos agradecer esta grande atitude do senhor primeiro ministro . Obrigado de todos os alunos de Portugal …
    Assim acabo o meu comentário a esta atitude louvável do senhor primeiro ministro …
    Ass. : Filipe Carmo .

  2. Nuno Carreira diz:

    Em primeiro lugar, queria dizer ao Sr. Filipe Carmo, que deve ponderar adquirir um Magalhães para melhorar as suas próprias capacidades intELECtuais.
    Em segundo lugar, acho que o principal problema dos portugueses (eu incluído) é comerem e calarem quando estão a ser pura e simplesmente ENGANADOS e exaltarem-se apenas quando o assunto toca o futebol.
    Não é preciso ter nenhum CANUDO para ver que esta fantochada do plano tecnológico, das e-escolas, Novas Oportunidades, etc. é só uma fachada para limpar as estatísticas que dizem que Portugal tem um grande nº de pessoas sem a escolaridade obrigatória ou até mesmo que não têm escolaridade nenhuma.
    O problema é que é o nosso dinheiro que paga os subsídios e as compensações que os fabricantes recebem para poderem vender portáteis a 150€ e a 300€!
    Perguntem a qualquer pessoa que tenha feito o 9º ano pelas Novas Oportunidades se ela aprendeu alguma coisa de facto?
    Dou os parabéns ao Sr. Primeiro Ministro sim, mas por ainda conseguir estar no poder depois de tanta aldrabice.
    Não sou contra o desenvolvimento tecnológico de Portugal, só fico perplexo é por saber que todos os dias grandes cientistas e investigadores se ausentam do país para poderem continuar as suas investigações… E depois mais tarde aparecem no telejornal como cinteista “Luso / qualquer coisa” descobriu isto ou aquilo.
    Apetece-me dizer: “E O BURRO SOU EU???”

  3. Cláudia diz:

    Eu acho que o Magalhães também deve ser para os alunos do 7º, 8º e 9ºano.
    Porque é injusto só darem aos alunos da primária e do 5º, 6º e 7º

Deixe um comentário


Intel promete em quatro décadas computadores mais inteligentes que humanos
A Intel, um dos parceiros do projecto do Portátil português Magalhães, sente-se capaz de criar uma verdadeira inteligência artificial,...